05:15 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Forças leais ao presidente sírio Bashar al-Assad se dirigindo ao complexo militar, depois de terem tomado áreas a sudoeste de Aleppo que os rebeldes invadiram no mês passado. Imagem cedida pela Agência Árabe Síria de Notícias em 5 de setembro de 2016

    Embaixador: Pausa humanitária em Aleppo é uma chance para separar oposição dos terroristas

    © REUTERS / SANA/Handout
    Mundo
    URL curta
    161
    Nos siga no

    O embaixador da Rússia no Líbano, Aleksandr Zasypkin, declarou nesta sexta-feira (21) que a recente trégua na cidade síria de Aleppo é uma chance de separar grupos terroristas da chamada 'oposição moderada'.

    "Os americanos sempre insistem no fato de que existem grupos moderados que deveriam participar do processo político e até mesmo na luta contra o terrorismo. Nós concordamos com isso, mas isso deve ser expressado não só em palavras, mas também em ações, adotando medidas efetivas para a separação entre terroristas e 'moderados'. Nós não vimos essas promessas cumpridas ainda", disse o diplomata em entrevista à RIA Novosti. 

    A Síria vive uma guerra civil desde 2011 em que o Exército do país enfrenta grupos armados da oposição e organizações terroristas como o Daesh (Estado Islâmico) e a Frente al-Nusra, ambas proibidas na Rússia e em outros países. 

    A 'pausa humanitária' em Aleppo foi adotada na última quinta-feira (20) para garantir a segurança da evacuação de civis e militantes da região através de corredores humanitários especiais. 

    Mais:

    ONU aprova resolução do Reino Unido sobre Aleppo
    Mais de 1.200 terroristas, inclusive homens-bomba, preparam-se para atacar Aleppo
    Rússia prorroga pausa humanitária em Aleppo por mais 24 horas
    Pausa em Aleppo: 'Rússia e EUA negociam áreas de influência no Oriente Médio'
    Tusk disse que líderes da UE condenaram as ações da Síria e da Rússia em Aleppo
    Tags:
    oposição moderada, pausa humanitária, rebeldes, terroristas, conflito, Aleppo, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar