16:39 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    012
    Nos siga no

    União Europeia não mencionou a adoção de sanções, relacionada à situação na Síria, durante reunião em Bruxelas sobre política externa, o que pode ser constatado no texto do documento final da cúpula.

    “A Comissão Europeia condena com vigor os ataques do regime sírio e de seus aliados, inclusive a Rússia, contra a população civil de Aleppo. Convoca os países a cessar a violência e a adotar medidas imediatas de modo a garantir livre acesso humanitário à Aleppo e outras partes do país”, informa o documento. 

    Os líderes também “apelam para o imediato fim dos combates e para a retomada do processo político confiável sob os auspícios da ONU”. Os líderes da UE declararam que “os responsáveis pela violação do direito humanitário internacional e dos direitos humanos devem ser levados à justiça”.

    “A UE avalia todas as opções possíveis de medidas, se os horrores atuais continuarem”, alerta o texto final da cúpula da UE em Bruxelas.

    Os EUA e outros países do Ocidente acusam Moscou e Damasco de realizar ataques aéreos contra população civil e contra as forças da oposição “moderada” na Síria. No entanto, até o presente momento nenhuma prova dessas afirmações foi apresentada. Síria e Rússia insistem estarem atacando somente os terroristas e acusam os EUA de descumprir o compromisso de separar as forças da oposição “moderada” das tropas de grupos terroristas.

    Mais:

    Enviado da ONU confirma a suspensão de ataques aéreos em Aleppo
    Rússia: oposição não expulsa Frente al-Nusra de Aleppo só porque não quer
    Moscou: extremistas não deram trégua aos corredores humanitários em Aleppo
    Secretário-Geral da ONU elogia Rússia pelo cessar-fogo em Aleppo
    Ataques terroristas deixam militares russos feridos nos corredores humanitários de Aleppo
    Tags:
    UE, Síria, Rússia, Comissão Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar