18:20 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Crianças e mulheres num edifício para civis deslocados em Makhmour, ao leste de Mossul, Iraque (Foto de arquivo)

    EUA preparam plano de assistência humanitária em Mossul

    © AP Photo / Alice Martins
    Mundo
    URL curta
    Ofensiva de Mossul (96)
    702

    Os Estados Unidos estão preparando um plano para prestar assistência humanitária à população de Mossul, no Iraque, assim que a cidade for libertada do controle dos militantes do Daesh (Estado Islâmico, proibido Rússia).

    Na última segunda-feira, o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, anunciou o início da operação militar para libertar Mossul dos combatentes do Daesh. Militares iraquianos, forças policiais e forças curdas, com apoio aéreo da coalizão liderada pelos EUA, começaram um ataque maciço sobre a cidade.

    "Nós combinamos os planos e a infra-estrutura em conjunto com as organizações humanitárias para responder à crise humanitária", disse Obama em entrevista coletiva após reunião com o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi.

    Ele observou que a situação na região ainda é difícil, e vai continuar assim. Portanto, de acordo com Obama, não está excluído o êxodo em massa de refugiados.

    O presidente dos EUA ainda destacou que em tal situação é importante "ajudar as pessoas comuns, que fogem do Daesh", pois, em outro caso, os terroristas serão capazes de voltar e tirar proveito da situação difícil.

    Tema:
    Ofensiva de Mossul (96)

    Mais:

    Especialista: Turquia acredita que Mossul não pode ser libertada sem ela
    Exército iraquiano entra em subúrbio de Mossul
    Exército sírio afirma que EUA permitem ao Daesh fugir de Mossul para Síria
    Irã apoia operação de libertação da cidade iraquiana de Mossul
    Líbano só aceitará refugiados de Mossul em circunstâncias especiais
    Tags:
    operação, assistência humanitária, Estado Islâmico, Daesh, Iraque, Mossul, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik