19:39 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Homens andam no meio dos escombros de edifícios após ataques aéreos por forças leais ao presidente da Síria, Bashar al-Assad, em área controlada por rebeldes, perto de Damasco 11 março 2015

    Até os rebeldes estão cansados ​​da guerra na Síria

    © REUTERS / Amer Almohibany
    Mundo
    URL curta
    13202

    Tanto os civis, quanto a oposição armada, que combate as forças do governo sírio, todos estão cansados do conflito sangrento no país, disse à Sputnik o chefe do Centro para a Reconciliação na Síria russo, o tenente-general Vladimir Savchenko.

    "Na verdade as pessoas estão cansadas da guerra, até os insurgentes estão fartos: querem depor as armas e voltar à vida pacífica", disse o alto funcionário militar.

    De acordo com Savchenko, todas as condições para isso já foram criadas.

    "Existem os decretos correspondentes do presidente sírio, Bashar Assad. Foi criada uma base jurídica que permite o retorno à vida pacífica. No entanto, o trabalho nesse sentido deve ser realizado de forma mais ativa", disse que manifestou a esperança de que a paz finalmente reine na Síria.

    O general disse que hoje continua o diálogo para reconciliação com grupos armados nas províncias de Al Quneitra, Damasco, Deraa, Hama, Homs e Latakia.

    Síria, há mais de cinco anos, vive uma sangrenta guerra civil, na qual o governo enfrenta grupos armados de oposição e organizações terroristas como Daesh e Frente al-Nusra.

    O conflito Síria, segundo informações da ONU, já provocou entre 300 e 400 mil mortes, desde março de 2011.

    Mais:

    Embaixador: Rússia ficará na Síria o tempo que for necessário
    Reino Unido acusa Rússia de tentar prolongar guerra na Síria, Rússia responde
    Chanceler turco: Rússia e Turquia devem colaborar para parar guerra na Síria (EXCLUSIVO)
    EUA recuam e afirmam que Rússia não é culpada por crimes de guerra na Síria
    Rússia espera que uma nova guerra na Síria seja evitada
    Tags:
    oposição síria, rebeldes sírios, Guerra Civil Síria, centro russo para reconciliação na Síria, Vladimir Savchenko, Bashar Assad, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik