08:29 20 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Militante do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) em Sirnak, Turquia

    Turquia: PKK reivindica assassinatos de funcionários do partido de Erdogan

    © AP Photo/ Cagdas Erdogan
    Mundo
    URL curta
    621

    O primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, disse que a insurgência curda entrou em uma nova fase "hedionda" de ataques a membros do partido fundado pelo presidente Recep Tayyip Erdogan, após o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) ter reivindicado a responsabilidade pelo assassinato de dois funcionários do governo no sudeste do país.

    Polícia e bombeiros turcos após ataque do PKK em Cizre, sudeste da Turquia
    © AFP 2018/ STR / DOGAN NEWS AGENCY
    Segundo relata a Reuters, o PKK disse que seus militantes mataram a tiros Aydin Mustu, vice-líder do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) no distrito de Ozalp (província de Van), e Deryan Aktert, chefe do AKP no distrito de Dicle (província de Diyarbakir).

    O primeiro assassinato teria acontecido no domingo (9). Aktert, por sua vez, teria sido morto na segunda-feira (10) em seu escritório, devido a sua cooperação com o Estado turco na luta contra o PKK, organização considerada como um grupo terrorista pela Turquia, pelos EUA e pela União Europeia.

    "Os ataques contra funcionários do AKP mostram que a organização terrorista entrou em um novo período de ataques hediondos. Eles estão aprovando novas ordens para realizar ataques suicidas, assassinatos contra funcionários do partido governante", disse o primeiro-ministro em pronunciamento no parlamento turco nesta terça-feira (11).

    Erdogan se comprometeu a aniquilar a insurgência do PKK após o colapso de um cessar-fogo no ano passado. O grupo militante luta por maior autonomia política e cultural para as áreas principalmente curdas no sudeste do país, mas Ancara teme a criação de um Estado curdo separatista.

    Mais:

    Turquia mata 27 militantes curdos do PKK
    PKK assume autoria de atentado em cidade turca
    PKK derruba caça F-16 da Turquia
    Turquia destrói alvos curdos no Iraque
    Confrontos com curdos deixam 6 soldados mortos no sudeste da Turquia
    Tags:
    governo turco, funcionários, assassinatos, separatismo, autonomia, curdos, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Partido da Justiça e Desenvolvimento, AKP, Deryan Aktert, Aydin Mustu, Recep Tayyip Erdogan, Binali Yildirim, Van, Diyarbakir, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik