10:42 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    China espera que a Nova Rota da Seda ligue Pacífico ao Báltico e derrube barreiras comerciais e de investimento

    Jornalistas russos e chineses desbravarão a Rota da Seda

    © flickr.com/ Trey Ratcliff
    Mundo
    URL curta
    0 101
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (11), em Pequim foi iniciado o projeto multimídia "Rússia e China na Rota da Seda", no âmbito do qual, durante duas semanas, jornalistas de uns dos maiores países do mundo passarão pelos principais pontos da rota chamada "um cinturão, uma estrada" ("One Belt, One Road" – OBOR, sigla em inglês).

    A rota tem como ponto de partida a cidade de Xian e seguirá até Urumqi. A agência de notícias internacional Rossiya Segodnya e a rádio internacional da China são os responsáveis pelo o projeto.

    A cerimônia oficial de abertura do projeto teve lugar na embaixada da Rússia na China.

    O embaixador extraordinário e plenipotenciário russo na China, Andrei Denisov, ao se referir aos participantes do projeto, sublinhou que a rota dará visibilidade e importância cabível à comemoração do ano dos meios de comunicação social da China na Rússia, em 2016, e da Rússia na China, em 2017.

    O diretor-geral da agência Rossiya Segodnya, Dmitry Kiselev, em entrevista à Sputnik, contou:

    "Lembramo-nos da primeira corrida automobilística entre jornalistas russos e chineses, que aconteceu há 10 anos. A rota saiu de Pequim e foi até Moscou."

    Segundo o chefe da agência internacional, após trabalhar por vários dias com uma equipe única, os jornalistas compreenderão uns aos outros, sendo esta, uma relação completamente diferente se comparada com a desenvolvida entre diplomatas e políticos.

    Cerca de 25 jornalistas, dos dois países, participarão do projeto. Eles devem chegar a Xian já nesta quarta-feira (12) para começar o trajeto. Entre eles, há um correspondente da Sputnik. Os jornalistas passarão por seis cidades e percorrerão 3 mil km.

    Em 2013, China anunciou a criação de nova estratégia OBOR que visa desenvolver infraestrutura e melhorar laços entre os países euroasiáticos. Para isso, a implementação de um cinto econômico e da Rota da Seda marítima é imprescindível. Trata-se da criação de um corredor de transporte de bens do Oriente ao Ocidente que beneficia todos os envolvidos.

    Tags:
    cooperação, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar