22:41 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest

    Casa Branca não descarta ataques contra governo sírio

    © AP Photo/ Carolyn Kaster
    Mundo
    URL curta
    42228

    Ações militares contra forças leais ao presidente da Síria, Bashar Assad, contradizem os interesses nacionais dos Estados Unidos, mas não podem ser descartadas. É o que afirmou nesta quinta-feira (6) o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest.

    "Eu não vou retirar nenhuma opção da mesa", acrescentou. 

    "É improvável que as ações militares contra o regime de Assad, para tentar resolver a situação em Aleppo, atinjam os objetivos que muitos preveem em termos de redução da violência na região, sendo muito mais suscetível levar a consequências não intencionais que claramente não são do nosso interesse nacional", declarou Earnest a repórteres. 

    A Síria está desde 2011 em um conflito em que diversos grupos de oposição e organizações terroristas como o Daesh e a Frente al-Nusra (ambas proibidas na Rússia) lutam contra o Exército da Síria na tentativa de derrubar o regime de Bashar Assad. 

    Na última segunda-feira, o Departamento de Estado anunciou a suspensão das negociações bilaterais com a Rússia sobre o acordo de cessar-fogo na Síria. 

    Mais:

    Rússia diz que CIA estaria por trás de vazamentos sobre ataques dos EUA contra Síria
    Zakharova: Rússia e EUA ainda possuem meios de evitar conflito direto na Síria
    Washington Post: EUA podem atacar forças de Assad na Síria
    EUA ameaçam Moscou com novas sanções ligadas à Síria
    EUA falam em tomar 'opções militares unilaterais' na Síria
    Tags:
    ações, ataque, Frente al-Nusra, Casa Branca, Daesh, Josh Earnest, Rússia, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik