19:16 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Caminhão destruido na sequência de ataque aéreo realizado contra o comboio humanitário na Síria

    ONU vai investigar ataque a comboio humanitário

    © AFP 2018 / Omar haj kadour
    Mundo
    URL curta
    2021

    O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, anunciou nesta sexta-feira a criação de um conselho interno da ONU para investigar o ataque contra um comboio de ajuda humanitária na Síria e pediu plena cooperação de todas as partes.

    "A Comissão de Inquérito vai apurar os fatos do incidente e apresentar um relatório ao secretário-seral após a conclusão do seu trabalho. O Secretário-Geral irá rever o relatório e decidir quais as novas medidas devem ser tomadas", disse o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric. 

    A ONU enviou em 19 de setembro dois comboios de ajuda humanitária a duas cidades nas províncias de Aleppo e Homs, que seriam destinados a mais de 160.000 pessoas em necessidade.

    Na noite do mesmo dia, a organização relatou um ataque a uma dos dois comboios no sudoeste de Aleppo, que, de acordo com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), destruiu 18 dos 31 caminhões e um hospital móvel.

    O ataque provocou a morte de um agente da missão humanitária e de pelo menos 20 civis.

    O ataque representou um ponto de virada no regime de cessar-fogo que havia sido alcançado entre Rússia e EUA e iniciado em 12 de setembro. As partes do conflito sírio se acusam mutuamente pela autoria do ataque, mas até o momento nenhumas provas foram apresentadas. Após o ocorrido, os EUA declararam que vão rever sua cooperação com a Rússia na Síria.

    Em 20 de setembro, o Ministério da Defesa da Rússia divulgou um vídeo do ataque ao comboio humanitário, mostrando que os caminhões da ONU e do grupo Crescente Vermelho estavam acompanhados por um veículo terrorista com lançadores de morteiro de grosso calibre.



     

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik