23:01 17 Junho 2018
Ouvir Rádio
    A aeronave francesa Rafale no porta-aviões Charles-de-Gaulle, no leste do mar Mediterrâneo, em 21 de novembro de 2015

    França triplica a presença da sua força aérea no combate ao Daesh

    © AFP 2018 / ANNE-CHRISTINE POUJOULAT
    Mundo
    URL curta
    306

    Os caças Rafale, do porta-aviões francês Charles de Gaulle, realizaram seu primeiros voos de combate no âmbito de mais uma operação contra os militantes do Daesh.

    O navio deixou o portou de Toulon há dez dias, para ocupar posição no leste do Mediterrâneo. A seu bordo estão 24 caças Rafale, o que triplica o efetivo aéreo francês na região. Antes disso, 12 caças franceses foram deslocados para bases aéreas na Jordânia e nos Emirados Árabes Unidos, para participar de ofensivas contra o Daesh. 

    A emissora BFMTV informou que os primeiros ataques aéreos franceses foram realizados contra as posições de terroristas na cidade iraquiana de Mossul.

    Esta é a terceira missão contra o Daesh do porta-aviões no Mediterrâneo.

    O grupo terrorista Daesh é uma das principais ameaças à segurança global da atualidade. Durante os últimos três anos, os terroristas conseguiram dominar partes significativas dos territórios no Iraque e na Síria. Até hoje não há uma frente única de combate com o Daesh. O grupo é combatido pelas tropas do governo sírio, com apoio das forças aeroespaciais da Rússia, pelo exército do Iraque, apoiado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, bem como pelos curdos, e grupos xiitas do libaneses e iraquianos.

    Mais:

    França envia porta-aviões para combater Daesh
    Corra, Daesh! França pronta a se vingar
    Missão na Líbia: França ataca Daesh em todas as frentes
    França enviará porta-aviões para combater o Daesh no Oriente Médio
    Tags:
    Rafale, Charles de Gaulle, Daesh, Iraque, Síria, Mar Mediterrâneo, Oriente Médio, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik