07:12 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Militares russos na base aérea Hmeymim na Síria

    Washington nega ter ameaçado Moscou pela postura na Síria

    © Sputnik/ Maksim Blinov
    Mundo
    URL curta
    39015

    O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, negou ter ameaçado a Rússia por sua posição sobre a Síria.

    "Eu apenas enumerei os fatos, e não foram fatos novos, mas aqueles que já mencionamos antes. A pergunta que fizeram foi sobre as consequências para a Rússia e eu só disse o mesmo que já tinha sido dito pelo secretário (de Estado John) Kerry: mais guerra e mais sangue", tentou explicar Kirby durante uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

    Um dia antes, o porta-voz do Departamento de Estado disse que, após os confrontos na Síria, os terroristas começariam a atacar as cidades russas, e que a Rússia "receberia os seus militares em sacos para cadáveres”, além de “continuar a perder recursos e, possivelmente, aviões".

    O ministério de Relações Externas da Rússia classificou as observações de Kirby de convocação para os terroristas.

    Mais:

    Será legítimo? EUA ameaçam Moscou com atentados terroristas
    EUA 'investiram demasiado na oposição síria para serem capazes de voltar atrás'
    EUA estudam a possibilidade de uma ‘solução militar’ na Síria
    Kirby: EUA estão levando a sério possibilidade de suspender relações com a Rússia
    Rússia responde à ameaça dos EUA de romper cooperação na Síria
    Tags:
    terrorismo, ameaça, Guerra Civil Síria, Departamento de Estado, John Kirby, Síria, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik