23:50 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    150
    Nos siga no

    O empresário russo Vladimir Fomenko, dono da empresa de TI King Servers, sediada na região russa de Altai, ficou surpreso ao descobrir que seus servidores foram alugados para hackers e usados para a realização de ataques contra sistemas eleitorais dos EUA, revelou à Sputnik uma fonte exclusiva das autoridades russas.

    O jornal New York Times publicou recentemente a informação de que a empresa de Vladimir Fomenko, King Servers, teria apoiado ataques de hackers contra sistemas eleitorais dos estados americanos Arizona e Illinois. Especialistas americanos declararam que seis dos oito IPs identificados pelo FBI nesses ataques hacker pertenciam à King Servers. Essa informação serviu para identificar o suposto "rastro russo" nessas invasões.

    "Alguns anos atrás o cidadão de [cidade] Biysk, região de Altai, Vladimir Fomenko, criou a empresa King Servers, que trabalha com aluguel de servidores. Geralmente isso acontece de forma anônima e o caso em questão não foi diferente. Ele alugou os servidores e estes foram usados em ataques, o rapaz não é culpado. O seu negócio é totalmente legal, logo após o ocorrido ele bloqueou os servidores" – disse o interlocutor à Sputnik.

    Ele destacou ainda que os russos possuem todos os materiais da investigação, como cópias de servidores, logs de arquivos e trocas de mensagens, e que Fomenko está disposto a apresentar todas as informações possíveis às autoridades americanas, incluindo endereços IP e protocolos de internet. Até o momento, no entanto, ele não chegou a ser procurado por nenhuma autoridade dos EUA.

    A fonte destacou ainda que os referidos servidores usados em ataques hacker existiam desde maio de 2016 e que até 15 de setembro nenhuma reclamação havia sido apresentada a propósito de seu uso.

     

    Tags:
    hackers, ataque hacker, ataques cibernéticos, Sputnik, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar