03:57 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    111
    Nos siga no

    A procuradoria de Equador já recebeu as perguntas para o interrogatório do fundador do portal WikiLeaks, Julian Assange, refugiado no território da embaixada do país latino-americano em Londres.

    "A procuradoria do Equador já está com a lista de perguntas, que serão feitas por colegas da Suécia ao Julian Assange no dia 17 de outubro", informa o comunicado da agência Andes no Twitter.

    ​Mas cedo, o tribunal de apelações de Estocolmo manteve em vigor o mandato de prisão do fundador do WikiLeaks, emitido a revelia em 2010, por acusação de estupro. Assange chegou a ser detido pela polícia de Londres em dezembro do mesmo ano, por solicitação das autoridades suecas, que exigiam sua extradição. No entanto, alguns dias depois Assange foi solto sob fiança. 

    O ativista australiano está praticamente confinado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, onde ele solicitou refúgio político, por temer ser extraditado da Suécia para os EUA, em função das suas atividades no WikiLeaks.

    Durante todos os anos da residência de Assange na embaixada de Equador, a procuradoria sueca ainda não o interrogou, o que foi objeto de crítica por ativistas na Suécia. Este ano, porém, após meses de correspondência entre Estocolmo e Quito, a procuradoria sueca recebeu permissão para realizar o interrogatório de Assange na embaixada do país sul-americano em Londres, no dia 17 de outubro. 

    Mais:

    Assange ganha amigo felino na embaixada
    Advogado de Assange acredita em um acordo ainda este ano
    ONU apela ao Reino Unido e Suécia para libertar Assange
    Equador e Suécia chegam a acordo para interrogar Assange
    Tags:
    interrogatório, ativista, Internet, Andes, WikiLeaks, Julian Assange, Londres, Equador, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar