16:57 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Forças sauditas no Iêmen

    Forças de segurança do Iêmen informam sobre eliminação de líder da Al-Qaeda

    © REUTERS / Faisal Al Nasser/Files
    Mundo
    URL curta
    131

    Militares do Iêmen eliminam combatente que pode ser líder da organização terrorista Al-Qaeda. Operação ocorreu na província de Abyan, no sul do país.

    Segundo fontes das forças de segurança iemenitas, citadas pela agência France Press, os militares invadiram a casa onde morava o suspeito Abdullah Hubaibat, nos arredores da cidade de Loder. O militante foi morto durante o confronto com os militares em sua casa.

    Como resultado da operação um agente de segurança morreu e outro ficou ferido. Segundo as fontes, dois supostos militantes ficaram feridos e um foi detido. 

    As forças do governo, apoiadas pelas forças da coalizão, entraram em agosto na capital da província de Abyan, a cidade de Zinjibar, e retomaram o controle de outras cidades da província.

    Nos últimos meses, após o início da ofensiva militar do exército iemenita com o apoio da coalizão árabe, muitos adeptos da Al-Qaeda transferiram-se das províncias do sul e do leste. 

    Desde 2014 acontece um conflito militar no Iêmen entre os insurgentes Huthis do movimento xiita Ansar Allah e parte do exército leal ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh de um lado, e milícias leais ao presidente Abd Rabbo Mansour Hadi. 

    Uma coalizão de países árabes liderados pela Arábia Saudita está travando uma guerra do lado do governo iemenita desde março de 2015. Em resposta, os Huthis quase diariamente atacam áreas de fronteira da Arábia Saudita com mísseis balísticos, que geralmente são interceptados pela defesa aérea saudita.

    Mais:

    Coalizão saudita mata dezenas de civis no Iêmen
    Iêmen: Confrontos entre houthis e forças apoiadas pelos sauditas deixam 40 mortos em Taez
    Arábia Saudita intercepta míssil do Iêmen
    Taurus nega venda ilegal de armas ao Iêmen
    Tags:
    coalizão, líder, operação, terrorista, Al-Qaeda, Arábia Saudita, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik