21:08 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    141
    Nos siga no

    Investigadores russos determinaram o local exato da explosão ocorrida a bordo do avião A321, da companhia russa Metrojet, que foi abatido sobre a península egípcia do Sinai, no final de outubro, matando todas as 224 pessoas que estavam a bordo.

    De acordo com o porta-voz oficial do Comitê Investigativo da Rússia, Vladimir Markin, o resultado foi obtido após uma análise minuciosa da reconstrução da aeronave a partir de seus destroços, realizada no aeroporto do Cairo.

    Os peritos conseguiram mapear os locais da fuselagem diretamente atingidos pela ação explosiva e as áreas que foram destruídas posteriormente. Todos os dados foram repassados à comissão responsável pela investigação.

    Operação de resgate no local da queda do avião russo
    Ministério para Situações de Emergência da Federação da Rússia
    Markin destacou que este foi o primeiro exemplo da atividade independente de órgãos russos no exterior, no âmbito da investigação prévia desta que é considerada a maior catástrofe da aviação russa e soviética. O grupo de peritos russos continuará seu trabalho no Egito.

    Até o momento, prevalece a versão de que A321 tenha sido derrubado por um explosivo plantado no interior da aeronave. O grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico – proibido na Rússia) afirmou ter contrabandeado uma bomba dentro de uma lata de refrigerante para o interior do avião em resposta aos ataques aéreos russos na Síria.

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)

    Mais:

    Exército do Egito eliminou o líder do grupo Ansar Bait al-Maqdis no Sinai do Norte
    Chefe do Parlamento do Egito: 'O Sinai está livre de terroristas'
    Mídia: militantes turcos podem ter estado envolvidos no atentado do A321 russo
    Tags:
    peritos, investigadores, explosão, acidente, A321, Vladimir Markin, Rússia, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar