13:35 17 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov e o Secretário de Estado norte-americano John Kerry na reunião bilateral nas margens da reunião dos ministros da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, Belgrado, Sérvia, 3 de dezembro de 2015

    Rússia pede que EUA cumpram promessa de separar oposição moderada dos terroristas

    © AFP 2019 / JONATHAN ERNST / POOL
    Mundo
    URL curta
    561

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em conversa telefônica com o secretário de Estado norte-americano John Kerry, pediu que Washington cumpra a promessa de separar a oposição moderada dos grupos terroristas na Síria.

    "Os chefes da diplomacia em geral observaram o cumprimento do regime de cessar-fogo e se manifestaram à favor do seu caráter permanente. Ao mesmo tempo, Lavrov chamou a atenção para as violações da trégua por grupos armados ilegais e pediu que Washington cumpra a promessa de separar a oposição moderada da Frente Nusra e outros grupos terroristas, não contemplados pelo regime de cessar-fogo", diz o comunicado da chancelaria russa. 

    Lavrov observou que a lista entregue pelo lado americano com os grupos que acordaram a trégua com os EUA contêm uma série de grupos abertamente terroristas, que cooperam de perto com a Frente Nusra.      

    A Rússia e os EUA assinaram na última sexta-feira (9) um acordo de cessar-fogo de sete dias na Síria, além de prever a garantia de um maior acesso da ajuda humanitária às áreas em conflito. 

    Mais:

    Kiev esconde armas na proximidade da linha de contato com Donetsk apesar do cessar-fogo
    EUA tentam ocultar que não respeitam cessar-fogo na Síria
    MRE da Rússia responde a acusações de EUA de violação do regime de cessar-fogo
    Poroshenko reclama do descumprimento de cessar-fogo em Donbass
    Mais de 600 regiões aderem ao cessar-fogo na Síria, mas as violações continuam
    Tags:
    oposição, terrorismo, Frente Nusra, Sergei Lavrov, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar