10:05 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    John Brennan, diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) dos EUA

    Chefe da CIA chama Rússia de "adversária formidável" e pede cooperação

    © AP Photo/ Carolyn Kaster
    Mundo
    URL curta
    383562222

    John Brennan, diretor da Agência Central de Inteligência dos EUA, a CIA, disse que considera a Rússia uma adversária formidável e que Washington deveria buscar mais cooperação com Moscou em determinadas áreas.

    "A Rússia é uma adversária formidável em inúmeras áreas. E também há áreas nas quais nós precisamos estar aptos a trabalhar com a Rússia, especificamente na Síria", declarou Brennan em entrevista à CBS neste domingo. 

    De acordo com o diretor da CIA, os EUA deveriam ter muito cuidado com o que "os russos podem estar tentando fazer em termos de coleta de informações no reino cibernético". No entanto, ele não mencionou qualquer possibilidade de ligação entre o Kremlin e o escândalo envolvendo o Comitê Nacional Democrata (DNC). 

    Há alguns dias, a candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, acusou a Rússia de estar por trás do ataque cibernético contra o seu partido em julho, que culminou na publicação, pelo WikiLeaks, de uma série de e-mails trocados entre políticos e funcionários democratas, mostrando uma tendência clara de favorecer Hillary e atrapalhar a pré-candidatura do seu então rival Bernie Sanders. As autoridades russas negaram qualquer tipo de envolvimento no episódio, afirmando não ter qualquer interesse em se meter nos assuntos internos dos Estados Unidos.

    Mais:

    CIA: Daesh continuará existindo apesar de qualquer eventual derrota nos campos de batalha
    Jornalista britânico reconhece sequestrador entre militantes apoiados pela CIA
    Trump desperta atenção da CIA após sugerir assassinato de Clinton
    Ex-diretor da CIA conspirou abertamente para matar russos e iranianos na Síria
    Tags:
    CBS, Partido Democrata, WikiLeaks, CIA, Kremlin, Bernie Sanders, Hillary Clinton, John Brennan, Síria, Moscou, Washington, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik