04:28 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Funcionários da GEKA em instalação de eliminação de armas químicas em Munster, Alemanha

    Últimas armas químicas da Líbia chegam à Alemanha para serem destruídas

    © AFP 2017/ PHILIPP GUELLAND
    Mundo
    URL curta
    126811

    Os últimos estoques de armas químicas da Líbia chegaram com segurança na Alemanha e estão prontas para serem destruídas, segundo informou hoje (8) o chefe da Organização da ONU para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), Ahmet Uzumcu.

    "Outro passo crucial foi tomado no sentido de eliminar os precursores de armas químicas restantes da Líbia", disse ele em um comunicado.

    Os estoques, incluindo 23 tanques de produtos químicos, foram enviados para fora do país africano em um navio dinamarquês no último dia 30 de agosto, a partir do porto líbio de Misrata, sob a supervisão das Nações Unidas.

    A operação marítima multinacional foi liderada pela Dinamarca. Segundo Uzumcu, a carga chegou com segurança na instalação de destruição especializada em Munster, onde o processo de eliminação de cerca de 500 toneladas de produtos químicos tóxicos será realizado pela GEKA, empresa estatal da Alemanha para a eliminação de armas químicas.

    O arsenal líbio vinha sendo armazenado na área central de Jafa, cerca de 200 quilômetros ao sul de Sirte, onde forças pró-governamentais lutam contra jihadistas do Daesh (autodenominado Estado Islâmico).

    Mais:

    Rússia: relatório da ONU sobre armas químicas na Síria é insuficiente para sanções
    França exorta Rússia a promover solução política na Síria após relatos de ataques químicos
    EUA: Exército líbio logo libertará Sirte do Daesh
    Forças líbias encurralam militantes do Daesh na 'batalha final' por Sirte
    Tags:
    arsenal, precursores, armas químicas, Estado Islâmico, Daesh, GEKA, Sirte, Jafa, Munster, Alemanha, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik