18:31 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Vice-presidente do Brasil Michel Temer

    Temer comprando sapatos na China vira piada na internet brasileira

    © AP Photo/ Eraldo Peres
    Mundo
    URL curta
    434079295

    Em viagem à China para a cúpula do G20, Michel Temer foi fotografado em um shopping de Hangzhou comprando sapatos de quase R$ 400. No outro lado do mundo, onde o peemedebista continua sendo chamado de golpista por milhares de pessoas nas redes e nas ruas, o episódio gerou uma nova safra de reações "Fora Temer" bem-humoradas na internet.

    Segundo um site local de Hangzhou, Temer ficou cerca de 50 minutos no shopping e gastou 798 RMB (cerca de R$ 388) no infame par de sapatos, além de 399 RMB (R$ 194) em um cachorro-robô de brinquedo. 

    ​Muita gente achou a escolha no mínimo infeliz, considerando-se a expectativa de que o papel de presidente do Brasil devesse implicar a valorização da indústria nacional, especialmente durante uma cúpula como a do G20, que reúne as 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.

    ​​Em março, por exemplo, a Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados) comemorou a extensão da proteção antidumping contra sapatos fabricados na China, com a aplicação de uma sobretaxa a produtos importados do país asiático. 

    ​A medida, segundo a entidade, permitiu recuperar empregos no Brasil quando foi aplicada em 2009 (sendo estendida em 2010 e 2016). ​A associação já falou que pretende dar um par de sapatos da indústria nacional a Temer, quando ele voltar ao Brasil. De graça.

    ​Até lá, a oposição ao novo presidente, que foi empossado formalmente no dia 31 de agosto após a votação final do impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, promete seguir firme nas redes sociais com o movimento “Fora Temer”, não dando descanso ao peemedebista onde quer que ele esteja.

    ​​Temer minimizou as manifestações realizadas contra seu governo nas principais capitais do país, dizendo tratar-se de “umas 40 pessoas que quebram coisas”. Ontem (4), São Paulo respondeu com 100 mil em coro na Avenida Paulista chamando o político de golpista.

    ​Com ou sem sapatos chineses, o que é certo é que Temer terá ainda muitas pedras pelo caminho – bem mais de 40 –, e elas parecem determinadas a não saírem de seu pé tão cedo…

    Mais:

    G20: três temas principais da declaração de Hangzhou
    Manifestação no Rio de Janeiro contra Michel Temer
    São Paulo tem grande protesto contra o governo Temer
    Temer participou da reunião dos BRICS e falou em reconstrução do caminho do crescimento
    Temer afirma que prioridade é retomar o crescimento econômico do país
    Lula articula frente ampla contra Temer com Ciro Gomes como possível candidato para 2018
    Tags:
    indústria nacional, sapatos, golpista, brinquedo, shopping, golpe, compras, Cúpula do G20, Michel Temer, Hangzhou, China, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik