17:22 07 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 0
    Nos siga no

    O Departamento de Estado e o Pentágono se recusaram a comentar sobre a suposta transferência de munições nucleares da Turquia para a base da Romania de Deveselu.

    O porta-voz do Petntágono, Adam Stump, disse que "de acordo com a política dos Estados Unidos, não pode confirmar ou negar a presença ou ausência de armas nucleares em qualquer lugar".

    Anteriormente,  o jornal on-line belga EurActiv publicou, citando fontes, que os EUA começaram a deslocar munições nucleares da Turquia para a base Deveselu na Romênia, por conta da deterioração das relações entre Washington e Ancara.

    Segundo dados não confirmados, na base aérea Incirlik, na Turquia, que fica a cerca de 100 quilômetros da fronteira com a Síria, estão implantadas cerca de 50 unidades de armas nucleares táticas dos EUA desde a Guerra Fria. 

    Durante o fracassado golpe militar na Turquia, autoridades prenderam o comandante da base por implicação na tentativa do golpe e proibiu voos de aviões norte-americanos da base em direção a Incirlik.

    Segundo a fonte do EurActiv, após o golpe de estado as relações entre EUA e Turquia deterioraram de tal maneira que Washington não confia mais na Turquia para o depósito de armas nucleares.

    Mais:

    Mídia: EUA não confiam mais na Turquia e deslocam armas nucleares para a Romênia
    EUA enxergam pontos positivos na cooperação entre Rússia e Turquia
    Erdogan: EUA precisarão escolher entre a Turquia e a organização de Gulen
    Golpe na Turquia: Ancara emite mandado de prisão para Gulen nos EUA
    Erdogan acusa general chefe do Comando Central dos EUA de apoiar golpistas na Turquia
    Tags:
    golpe, relações, armas nucleares, Pentágono, Romênia, Turquia, EUA