06:49 20 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Ex-secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, defende-se de acusações sobre sua responsabilidade pelos ataques mortais na missão dos EUA na Líbia perante os Republicanos, na abertura de inquérito dos partidários de propaganda anti-Clinton, 23 de outubro de 2015

    Pais dos jovens mortos na Líbia querem processar Clinton

    © AFP 2018/ SAUL LOEB
    Mundo
    URL curta
    4110

    Os pais de dois americanos que foram mortos em 2012, na cidade líbia de Benghazi, moveram ação judicial contra a candidata à presidência dos EUA do Partido Democrata, informa o canal Fox News.

    Em 2012, durante um ataque contra missão diplomática, foram mortos 4 norte-americanos, inclusive o embaixador. Nesta época, Hillary Clinton ocupava o cargo de Secretária de Estado dos EUA.

    Na demanda judicial, os pais de Sean Smith e Tyrone Woods, acusam Clinton de "ações ilícitas, que levaram à morte dos jovens, de calúnia e por causar danos morais", comunica o canal.

    No documento, foi dito que o uso de conta pessoal, pela Hillary Clinton, para questões de trabalho, acarretou a morte de Smith e Woods.

    "Terroristas podiam receber a localização do embaixador Christopher Stevens", escrito na demanda.

    Recentemente foi relatado, que depois da tragédia em Benghazi, o departamento de Estado dos EUA não cumpriu completamente as exigências para reforço da defesa das representações diplomáticas. Estima-se que foram cumpridas somente 90 % das prescrições.

    Mais:

    Assange: sauditas podem ser os principais patrocinadores de Clinton
    Hillary Clinton é acusada de patrocinar Forças Armadas russas
    Duelo de titãs: combate entre Clinton e Trump promete ser violento
    Tags:
    processo judicial, acusações, responsabilidade, Hillary Clinton, Líbia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik