00:24 20 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Mauricio Macri, presidente de Argentina

    Quase 200 mil perderam emprego na Argentina no governo Macri

    © REUTERS / Marcos Brindicci
    Mundo
    URL curta
    455

    Mais de 194 mil trabalhadores foram demitidos ou suspensos de seus cargos na Argentina desde que o presidente Mauricio Macri assumiu o poder, em 10 de dezembro de 2015, segundo um informe do Centro de Economia Política Argentina (CEPA).

    "Registramos 194.422 demissões e suspensões desde que assumiu o atual Executivo, com substancial aumento em julho, com 15.137 novos casos, sendo que em junho foram contabilizadas 11.721 demissões e suspensões", afirmou o diretor da organização, Hernán Letcher, em entrevista à Sputnik.

    De acordo com o CEPA, os dados dizem respeito tanto ao setor público quanto o privado. As suspensões respondem por 24.489 do total de registros.

    Mais:

    EUA entregam hoje a Macri arquivos sobre o golpe militar na Argentina
    Brasil e Argentina celebram acordos de facilitação de comércio
    Eliminam ervas matando pessoas: herbicida cancerígeno é aplicado na Argentina
    Cristina Kirchner diz merecer Prêmio Nobel por contribuição à economia da Argentina
    Tags:
    desemprego, CEPA, Sputnik, Hernán Letcher, Mauricio Macri, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar