08:42 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Futuro presidente filipino, Rodrigo Duterte, durante sua campanha eleitoral em Manila, Filipinas, May 7, 2016.

    Presidente filipino dá ultimato a funcionários ligados a tráfico de drogas

    © AP Photo/ Aaron Favila
    Mundo
    URL curta
    887851

    O presidente filipino Rodrigo Roa Duterte publicou no domingo (7) uma lista de 160 juízes, prefeitos, deputados, policiais e militares que são suspeitos de participar no tráfico de drogas, comunica a Agência France Press.

    O presidente demitiu os policiais e militares da lista e deu uma ordem aos serviços de segurança de parar de proteger os responsáveis públicos alegadamente envolvidos no crime. A lista não detalha que papéis no esquema criminal tinha cada um dos acusados.

    Duterte também deu 24 horas aos militares e policiais que estão ligados a essas pessoas para confessar sua participação do tráfico de drogas.

    "A todos os militares e policiais que estão ligados a essas pessoas! Dou a vocês 24 horas para comunicarem aos seus departamentos, senão vou varrê-los. Vou demiti-los", afirmou o presidente.

    O presidente admitiu que uma parte das acusações apresentadas precisa das provas mais fundamentadas. No entanto, segundo Duterte, ele não podia manter os nomes em segredo, já que a sociedade deve saber que o problema da proliferação das drogas é muito grave no país.

    "É uma pandemia", disse o presidente.

    Antes, cerca de 300 organizações dos direitos humanos, incluindo a Human Rights Watch e a Stop Aids, afirmaram que, nos últimos três meses, nas Filipinas foram mortas mais de 700 pessoas ligadas ao tráfico e consumo de drogas durante os reides policiais. 

    Mais:

    Filipinas dispostas a dividir recursos naturais com Pequim no Mar do Sul da China
    Pela legalização da maconha: Internet brasileira reage para libertar THCProcê
    Tags:
    tráfico de drogas, Rodrigo Duterte, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik