11:38 25 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Porta-aviões americano USS Harry S. Truman no Golfo de Omã

    Marinha norte-americana se prepara para confrontação naval entre superpotências

    © Foto: U.S. Navy / C. Wickware
    Mundo
    URL curta
    36259933

    Os EUA estão se preparando para a competição com a Rússia, que domina o mar Negro, e com a China, que está criando ilhas artificiais no mar do Sul da China, anuncia a agência norte-americana The Daily Signal.

    "Pela primeira vez em 25 anos a Marinha norte-americana espera o regresso da competição com superpotências no mar", disse o contra-almirante da Marinha dos EUA Michael C. Manazir durante as audiências do Comitê das Forças Armadas da Câmara de Representantes. 

    Segundo Manazir, a Marinha dos EUA está pronta para resistir a esses desafios em um futuro breve, mas na perspectiva do longo prazo as posições da Marinha dos EUA podem piorar se ela não receber financiamentos para modernização e exploração dos navios. 

    O contra-almirante apresentou também o Plano de Resposta Otimizado da Frota, elaborado pelo comando da Marinha. Graças a ele, os EUA conseguiram deslocar o porta-aviões USS Harry S. Truman para a região do Oriente Médio, acrescentou um dos autores do relatório, citado pela The Daily Signal

    A particularidade principal da colocação do Harry Truman foi o seu posicionamento: ele foi deslocado para a parte oriental do mar Mediterrâneo. Os porta-aviões dos EUA não se posicionavam aí desde o ano de 2003 – desde a operação "Liberdade do Iraque" em 2003 a Marinha dos EUA não teve capacidade para realizar manobras de tão larga escala.

    Mais:

    Oneroso F-35 destrói esperanças da Marinha dos EUA em ter um caça de sexta geração
    Marinha dos EUA afirma estar pronta para defender parceiros europeus contra a Rússia
    Tags:
    mar, deslocamento, desafios, competição, superpotência, resistência, porta-aviões, Marinha, Harry S. Truman, Marinha dos EUA, Mediterrâneo, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik