07:32 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    121
    Nos siga no

    Brasil e da Argentina assinaram nesta terça-feira (2) dois acordos para facilitar o comércio bilateral entre as duas maiores economias do Mercosul, informou Agência Brasil.

    O principal acordo cria o Certificado de Origem Digital (COD), que beneficiará os exportadores e importadores de ambos países, principalmente as pequenas e médias empresas, consideradas fundamentais para a recuperação econômica.

    Atualmente, importadores e exportadores brasileiros levam de um a três dias para obter um certificado de origem, indispensável para concluir uma operação comercial. O acordo permitirá aos empresários obter o documento online em 30 minutos.

    O segundo acordo prevê a adoção de uma plataforma digital na Argentina, similar ao Portal Único de Comércio Exterior do Brasil, criado para reduzir os prazos de processos de exportação e importação, equiparando o tempo ao dos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

    Os acordos foram assinados ao final de uma visita de dois dias do ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, a Buenos Aires. 

    Atualmente o bloco regional está sem comando depois que o Uruguai deu por encerrada sua presidência pro tempore sem transferir oficialmente o comando do Mercosul para a Venezuela, por causa da oposição do Brasil, Paraguai e da Argentina.

    Mais:

    Brasil, Argentina e Paraguai ainda tentam impedir Venezuela na presidência do Mercosul
    Brasil renova acordo automotivo com a Argentina até 2020
    Brasil, Argentina e Bolívia discutirão ações contra crimes de fronteira
    Brasil exporta 1º lote de urânio enriquecido, e cliente é Argentina
    Magariños diz que Argentina e Brasil precisam buscar novos mercados
    Brasil e Argentina negociam a ampliação do comércio e a renovação do acordo automotivo
    Tags:
    relações bilaterais, comércio bilateral, Mercosul, Marcos Pereira, Buenos Aires, Argentina, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar