15:48 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Confronto entre as seleções de Brasil e Irã pela Liga Mundial de Vôlei

    Goldman Sachs prevê êxito sem precedentes do Brasil nos Jogos Olímpicos

    Wander Roberto/ Inovafoto/ CBV
    Mundo
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    344507

    Analistas do banco Goldman Sachs Group fizeram previsões sobre o quadro de medalhas final nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, informa a agência Bloomberg.

    De acordo com a previsão, o primeiro lugar no quadro de medalhas vão ocupar os Estados Unidos (106 medalhas), o segundo – a China (89), e o terceiro – o Reino Unido (59).

    Os analistas colocam a equipe russa na quarta linha da tabela (58 medalhas, 24 menos do que em 2012). Depois seguem a Coreia do Sul, Alemanha, França, Itália, Hungria e Japão.

    Além disso, de acordo com o Goldman Sachs, os próximos Jogos Olímpicos no Brasil serão os mais bem sucedidos na história do país. Os analistas preveem 22 medalhas para a seleção brasileira e o 16º lugar no quadro de medalhas.

    Em suas estimativas, o Goldman Sachs se baseia nas condições económicas e políticas de um determinado país e no nível de suas instituições públicas. População e sucessos anteriores nos Jogos Olímpicos são considerados também.

    O Goldman Sachs fez a mesma previsão em 2012, na véspera dos Jogos Olímpicos de Londres. Naquele ano, os analistas conseguiram acertar no número exato de medalhas conquistadas pela equipe britânica, bem como nos dez primeiros países no quadro de medalhas.

    Tema:
    Rio 2016 (253)

    Mais:

    Irã se apronta para mostrar sua força nos Jogos Internacionais do Exército
    Zika afugenta dupla campeã de tenistas norte-americanos dos Jogos do Rio
    Temer inaugura linha do Metrô Rio e diz que Jogos revelarão 'capacidade obreira' do país
    Tags:
    medalhas, previsão, Goldman Sachs, Bloomberg, Rio de Janeiro, China, EUA, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik