06:35 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    052
    Nos siga no

    A comunidade internacional deveria reconhecer que a Crimeia é parte da Rússia e concentrar-se na solução dos problemas de Donbass. Quem afirma é o chefe da delegação de parlamentares franceses que visitou a Crimeia, Thierry Mariani.

    A delegação visitou no último fim de semana a capital crimeia, Simferopol, assim como Yalta e Sebastopol. 

    Os parlamentares reuniram-se com os líderes da Criméia e Sevastopol (cidade tem um estatuto especial) e participaram das comemorações do Dia da Marinha da Rússia.

    "Aqueles que descrevem a Crimeia como um território ocupado seria melhor visitar a península e ver o que acontece lá <…> A Crimeia escolheu o seu caminho em um referendo pela maioria da população, a comunidade internacional sabe disso e seria melhor aceitar definitivamente esta realidade e lidar com os problemas de Donbass", disse Mariani em uma entrevista coletiva em Moscou.

    Ele observou que a situação na Crimeia é normal, acrescentando também que as minorias étnicas da região têm segurança e garantia de que o seu futuro será muito mais positivo do que a população de língua russa das repúblicas do mar Báltico.

    A Crimeia se separou da Ucrânia e foi reintegrada à Rússia em março de 2014 após um referendo em que mais de 96% da população da península votou por esta opção. 

    Mais:

    Crimeia declara fim do bloqueio internacional da península
    Trump: Cidadãos da Crimeia querem estar com Rússia, e não com Ucrânia
    Rússia instala mísseis S-400 na Crimeia
    Autoridades da Crimeia denunciam campos de treinamento de adeptos do Daesh na Ucrânia
    Culpem os russos: Economia da Crimeia cresce cerca de 18% em um ano
    Tags:
    Rússia, França, Donbass, Crimeia, Thierry Mariani, comunidade internacional
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar