12:21 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1237
    Nos siga no

    O vice-primeiro-ministro da Crimeia Ruslan Balbek denunciou concentração de radicais islâmicos junto às fronteiras setentrionais da península.

    "Nós sabemos da existência de campos de treinamento na região ucraniana de Kherson, que preparam combatentes para o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia). Estamos extremamente preocupados por o lado ucraniano, em troca de ações antirrussas, permitir aos radicais islâmicos levar a cabo atividades criminosas e criar estruturas de poder paralelas na região ", disse Balbek na reunião com parlamentares franceses.

    "Preocupa-nos muito o fato de as usinas nucleares localizadas no território da Ucrânia poderem se tornar alvo de chantagem por parte dos radicais, isso eleva as questões de segurança na Europa e na Rússia a um outro nível", acrescentou Balbek.

    A delegação de parlamentares franceses, liderada pelo deputado da Assembleia Nacional e ex-ministro dos Transportes da França Thierry Mariani, chegou na sexta-feira (29) à Crimeia. Durante a visita eles vão visitar Sinferopol, Yalta e Sevastopol.

    Mais:

    Al-Andalus: 'sucursal' do Daesh ameaça Espanha
    Exército do Iraque prepara grande ofensiva contra Daesh em Mossul
    Rússia espera dos EUA coordenação mais eficaz na luta contra Daesh
    Tags:
    chantagem, ameaça terrorista, segurança nacional, denúncia, Daesh, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar