12:54 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Orkut Buyukkokten, o criador da nova rede social 'Hello'

    Entrevista exclusiva - Orkut Buyukkokten: 'rede social hello é para compartilhar paixões'

    Divulgação
    Mundo
    URL curta
    150

    Lançada oficialmente em português em 19 de julho, a ‘hello’ é uma rede social exclusiva em app para mobile que busca conectar pessoas em comunidades baseadas em seus interesses, prometendo ser um diferencial em relação às redes sociais atuais.

    Em entrevista exclusiva à Sputnik Brasil, Orkut Buyukkokten, o criador do orkut, conta o que o seu novo empreendimento tem de especial. Confira a entrevista: 

    Sputnik Brasil: Quais são as diferenças mais marcantes entre a ‘hello’ e outras redes sociais, inclusive o antigo orkut.com? 

    Orkut Buyukkokten: As redes sociais hoje não fazem um grande trabalho em recriar a forma como nos encontramos e nos conectamos com novas pessoas na vida real – em torno de interesses e paixões compartilhadas. As redes sociais as quais estamos mais familiarizados (como Facebook, Snapchat, Twitter, Reddit e Instagram) são usadas principalmente para transmitir e espalhar conteúdo, mensagens privadas uns aos outros, discutir interesses individuais ou comentar e compartilhar anonimamente em fóruns de discussão. As redes sociais hoje não fornecem um ambiente no qual podemos facilmente nos conectar com pessoas e fazer novos amigos. A ‘hello’ foi criada para preencher essa demanda. Hello te conecta com novas pessoas e amigos que compartilham seus interesses e paixões. Usuários da ‘hello’ compartilham suas criações, ideias, experiências e constroem novas conexões e amizades. 

    A ‘hello’ é construída em cima de paixões e é também uma primeira experiência em versão mobile. Orkut.com foi criado como um serviço da web. O consumo de mídia social e como podemos acessar informações mudou de desktops e navegadores para dispositivos e telefones na última década. Criamos a ‘hello’ com a nova geração em mente.

    Sputnik: Por que você diz que as atuais redes sociais afastam as pessoas ao invés de aproximá-las? 

    Orkut: Nós vivemos em um mundo de ‘hiperconexão’, e ainda assim nós lutamos para encontrar pessoas. Nas atuais redes sociais, o que nós compartilhamos online representa o que pensamos que o mundo quer ver em nós ao invés do que nós realmente somos por dentro. Conexões reais acontecem quando baixamos nossa guarda, nos tornamos vulneráveis e expressamos o que somos verdadeiramente. Se conectar não é sobre quantas curtidas nós conseguimos. Conexões reais são sobre um sentimento de união. É sabido que existe alguém em algum lugar que vai olhar por nós, oferecer um ombro quando precisarmos rir e chorar, deixar nós sermos nós mesmos. Eu acredito que o quanto mais nos conectamos, mais bonito o mundo se torna. A ‘hello’ quer conectar o mundo através de interesses e paixões compartilhadas – e isso é o que nos faz diferentes de outras redes sociais.   

    A ‘hello’ quer conectar o mundo através de interesses e paixões compartilhadas – e isso é o que nos faz diferentes de outras redes sociais.   

    Sputnik: E por que e como a ‘hello’ une as pessoas? 

    Orkut: Na ‘hello’ nós moldamos toda a experiência baseada em paixões. Nós chamamos essas paixões baseadas em comunidades de personas. Personas permitem que você se conecte com pessoas e com os assuntos sobre coisas que você ama.  

    Amor e companheirismo não são problemas a serem projetados e resolvidos. Leis da probabilidade sozinhas não podem explicar quem você irá encontrar e como. Na ‘hello’, estamos tornando mais fácil para você conhecer as pessoas e deixar a mágica acontecer. Você nunca sabe o que vai acontecer até que você diga 'Olá'. Existem tantas pessoas maravilhosas incríveis lá fora. Nós criamos pontes entre as pessoas, criando um lugar onde você pode explorar nossa comunidade e conhecer novas pessoas.  

    Sputnik: Por que a ‘hello’ está acima dos medos e do ódio, como você disse? 

    Orkut: A ‘hello’ é construída em cima de paixões. Nós construímos uma comunidade onde pessoas podem sempre se sentir bem-vindas e incluídas e ninguém se sente julgado. Quando nossa comunidade expressa o que nós somos autenticamente, nossas paixões e sentimentos genuínos, nós embarcamos no amor próprio e no amor pelas pessoas ao seu redor. Medo e ódio não tem lugar em uma comunidade amorosa. 

    Nós temos uma série de recursos e ferramentas que protegem a comunidade. Membros podem facilmente denunciar outros membros ou conteúdos e nós protegemos essas questões imediatamente. 

    Sputnik: Qual é a sua expectativa para o serviço da ‘hello’? 

    Orkut: A ‘hello’ tem sido uma jornada incrível. Tivemos grande entusiasmo e engajamento dos seus membros desde que a lançamos. Nossa comunidade está crescendo muito rapidamente e se conectando uns com os outros de forma autêntica e genuína. ‘hello’ é o começo de algo bonito. Há tantas pessoas lá fora. Diga ‘olá’ e ame o seu mundo.

    Mais:

    'Hello', do criador do Orkut, faz crítica de redes atuais e promete 'amizades profundas'
    Orkut está de volta – conheça Hello!
    Nova ação contra WhatsApp pode tirar Facebook do ar em todo o país
    YouTube e Facebook adotam sistema de bloqueio automático de vídeos extremistas
    Microsoft e Facebook construirão cabo submarino transatlântico
    Tags:
    aplicativo, rede social, Instagram, Facebook, Orkut Buyukkokten, Mundo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar