04:25 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1242
    Nos siga no

    Persistir na tese de uma economia russa fraca é um erro – o país conseguiu estabilizar-se após as sanções, garante a vice-presidente sênior do Centro Político de Estudos Estratégicos e Internacional de Washington, Heather Conley, que entre 2001 e 2005 ocupou o cargo de vice-assessora do Secretário de Estado dos EUA.

    “Penso haver um senso comum errado com relação à fraqueza da economia russa” – disse a especialista ao discursas em um fórum de segurança em Aspen, Estado de Colorado.

    Conley disse concordar com o fato de que danos causados pela brusca queda dos preços de petróleo foram reforçados ainda mais pelas sanções do Ocidente. No entanto, na sua opinião, “em dois anos os russos conseguiram estabilizar sua economia”.

    Para ela, “de fato, desenvolveu-se [na Rússia] a mentalidade da pessoa que sobreviveu”.

    “Existe um certo mito sobre os russos serem fracos para promover missões na Síria e na Ucrânia. Penso que devemos entender que durante este longo período eles conseguiram se estabilizar” – destacou Conley durante o debate, transmitido ao vivo pelo site do fórum.

    As relações entre a Rússia e o Ocidente deterioraram-se por conta da situação na Ucrânia. Em julho de 2014, a UE e os EUA aplicaram sanções pontuais contra certos indivíduos e empresas da Rússia. Em seguida, foram implementadas medidas restritivas em relação a setores inteiros da economia russa. Em resposta, a Rússia restringiu a importação de produtos alimentares de países que lhe impuseram sanções.

    Tags:
    opinião, sanções, economia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar