03:03 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 33
    Nos siga no

    O parlamento búlgaro aprovou uma polêmica lei antiterrorismo que limita os direitos civis no país, segundo informa a imprensa local nesta quinta-feira (28).

    Exercício anti-terrorismo de forças especiais brasileiras
    Gilberto Alves/Ministerio da Defesa
    Segundo o jornal Blitz, a votação teve 133 votos a favor e 5 contra.

    A nova legislação permite às forças militares e policiais o uso da força contra civis que apresentem resistência ou se recusem a obedecer aos órgãos de aplicação da lei no caso de um ato de terrorismo.

    A lei também proíbe os búlgaros de se mudarem para outros locais de residência, bem como de deixarem o país e de visitarem determinados locais e áreas sem a permissão do governo. Além disso, ainda os proíbe de entrar em contato com certas pessoas sem visitas permanentes à delegacia de polícia.

    A lei também permite que policiais entrem em propriedades privadas durante operações antiterrorismo, usem veículos particulares de civis em caso de necessidade e limitem o acesso à Internet.

    Quem não cumprir as ordens das autoridades nestes casos terá de pagar multas que variam de, aproximadamente, US$ 280 a US$ 1.120.

    Mais:

    Bulgária se manifesta contra escalada militar no leste europeu
    Vice-premier da Bulgária anuncia renúncia
    Exercícios multinacionais da OTAN começam na Bulgária
    Tags:
    terrorismo, ameaça, forças armadas, polícia, direitos civis, lei antiterrorismo, lei antiterrorista, parlamento, Europa, Bulgária
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar