12:16 30 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    A Rússia e o governo sírio lançaram operação conjunta de ajuda humanitária de larga escala em Aleppo, onde foram estabelecidos três corredores para civis e um para militantes que estão se rendendo, segundo o ministro da Defesa russo.

    "Pedimos, repetidamente, às partes em conflito para que instaurem a paz. Cada vez mais militantes desrespeitam o regime de cessar-fogo, metralham aldeias, atacam tropas do governo. Como resultado, percebe-se uma situação humanitária agravada em Aleppo e nos seus subúrbios", Shoigu informou aos repórteres.

    Ele acrescentou que a operação conjunta que possui instalações de distribuição de alimentos e ajuda médica nos corredores humanitários, foi lançada em conformidade com as instruções do presidente russo, Vladimir Putin, "com o único objetivo de garantir a segurança dos moradores de Aleppo".

    O ministro da Defesa russo também chamou organizações internacionais para participar da operação humanitária em Aleppo, na Síria.

    "Estamos propondo às organizações internacionais, que elas participem da execução da operação na Síria", acrescentou Shoigu.

    Shoigu apontou que foi criado um quarto corredor destinado aos militantes que desejam se render. Ele fica localizado no norte de Aleppo, pois os Estados Unidos não conseguiram fornecer dados sobre a fronteira entre a Frente al-Nusra e o Exército Livre Sírio.

    A organização internacional “Médicos sem Fronteiras” (MSF) se prontificou em cooperar com o Ministério de Defesa da Federação Russa, declarou o representante da organização "Médicos sem Fronteiras" na Rússia Ewald Stals.

    "Como foi dito anteriormente, os ‘Médicos Sem Fronteiras’ estão extremamente preocupados com o destino dos habitantes de Aleppo <…> e nos prontificamos em cooperar com o Ministério da Defesa da Rússia”, disse Stals à agência Sputnik.

    Mais:

    Exército sírio cerca finalmente Aleppo expulsando terroristas
    Bombardeio em Aleppo faz 8 mortos, 'número pode crescer', dizem médicos
    Província de Aleppo fica sem energia após ataque de terroristas à central elétrica
    Tags:
    Síria, Aleppo, Sergei Shoigu, Vladimir Putin, Médicos Sem fronteiras, ajuda humanitária
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar