06:06 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Monumento a soldados do Exército Vermelho em Varsóvia, Polônia

    Polônia vai remover todos os memoriais de guerra soviéticos do país

    © AP Photo / Czarek Sokolowski
    Mundo
    URL curta
    1011

    O governo polonês planeja gastar cerca de 1,5 milhões de zlotis (cerca de U$$ 377.000) para remover memoriais de guerra soviéticos no país, segundo anunciou o partido governante Lei e Justiça (PiS) nesta quarta-feira (27).

    A nação da Europa Oriental tem uma lei que proíbe o que considera ser propaganda de regimes totalitários, lista na qual inclui o comunismo. Agora, porém, a legislação será aplicada aos monumentos de guerra erguidos em comemoração à vitória do Exército Vermelho contra os nazistas.

    "Senadores do PiS querem alterar a lei anticomunista para incluir memoriais do Exército Vermelho. A lei de 1º de abril de 2016 que proíbe propaganda do comunismo e de outros regimes totalitários – em nomes de edifícios, locais, ruas e outros lugares públicos – está prestes a ser mudada", diz a declaração do partido.

    As alterações, que deverão entrar em vigor em setembro, estipulam a alocação de 1,5 milhão de zlotis para o projeto.

    Existem 229 memoriais soviéticos na Polônia. O Instituto da Memória Nacional, um órgão afiliado ao governo, disse anteriormente que queria transportar todos os memoriais para um museu ao ar livre.


    Mais:

    Polônia sediará primeiro campeonato internacional de Pokémon Go
    Mas para quê? Segundo EUA, Moscou só precisa de uma noite para conquistar Polônia
    Tropas da OTAN na Polônia aumentam tensão em vez de segurança
    Polônia receberá até 10 mil soldados da OTAN, afirma chanceler polonês
    Tags:
    nazismo, vitória, memoriais de guerra, comunismo, totalitarismo, regimes totalitários, propaganda comunista, partido, Segunda Guerra Mundial, Lei e Justiça (PiS), União Soviética, URSS, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar