23:11 07 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1160
    Nos siga no

    A situação complexa no palco mundial não impede que a Rússia continue realizando um calmo e eficaz jogo defensivo na área econômica, escreve o Financial Times.

    A Rússia sofreu muitos problemas por causa da queda dos preços de petróleo, os especialistas ocidentais predisseram uma recessão prolongada, alguns deles falaram até de um de uma possível falência. Mas o Kremlin escolheu uma tática bastante sensata para não permitir isso – deixar de controlar o câmbio do rublo, escreve o autor do artigo.

    Graças ao câmbio baixo da moeda nacional, o governo russo conseguiu compaginar o orçamento estatal, porque as receitas de venda de petróleo aumentaram paralelamente à desvalorização do rublo. Ao elaborar o orçamento de Estado, a Rússia foi sensata prevendo um preço do petróleo de 50 dólares por barril, o que em geral corresponde à realidade atual. Afinal de contas, a Rússia agora está em posição melhor do que muitos outros produtores de petróleo, assinala a edição Financial Times.

    Apesar das várias dificuldades económicas, a Rússia pagou em 2014 e 2015 mais de 200 bilhões (R$ 655 bilhões) da dívida soberana. O nível de desemprego não aumentou, e, apesar disso, o país conseguiu reduzir a taxa de inflação anual e a fuga de capitais, se lê no artigo.

    Nos últimos anos, a Rússia manteve uma certa estabilidade econômica. Caso que o Ocidente levante as sanções e a Rússia realize reformas econômicas —  poderemos observar um verdadeiro crescimento, julga o autor.

    "Putin merece uma avaliação positiva pelo seu jogo defensivo", conclui a edição.

    Mais:

    Qual é a 'realidade nova' na economia russa?
    Analista: economia russa é ‘insubmergível’
    Putin discute orçamento de serviços de segurança
    Tags:
    orçamento, economia, Kremlin, Financial Times, Vladimir Putin, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar