22:43 17 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Um homem armado caminha para dentro da delegacia Erebuni tomada pelos membros do movimento de oposição em Yerevan. Julho 23, 2016.

    Quatro médicos atraídos a emboscada e tomados reféns na Armênia

    © REUTERS / Vahram Baghdasaryan
    Mundo
    URL curta
    0 03
    Nos siga no

    Um grupo armado tomou quatro médicos de ambulância como reféns na capital armênia, declarou o Ministério da Saúde da Armênia na quarta-feira (27).

    Antes, este grupo havia tomado de assalto uma delegacia de polícia.

    "Os médicos Norayr Tevanyan e Salvador Khechoyan, bem como enfermeiros David Tonoyan e Malina Markaryan foram tomados como reféns", disse o comunicado ministerial.

    Em 17 de julho, o grupo armado tomou vários policiais como reféns em uma delegacia no bairro de Erebuni de Yerevan, exigindo a libertação de políticos da oposição, e a renúncia do presidente armênio Serj Sargsyan.

    Durante a tomada do edifício, um policial morreu, seis pessoas ficaram feridas. Esta noite na delegacia ainda estavam dois feridos. O grupo armado pediu um médico, comunicando que eles estavam em condição grave. No entanto, os médicos que chegaram foram feitos reféns.

    Em 23 de julho, um membro do grupo armado que tomou uma delegacia da capital armênia disse que a sua organização não vai desistir até que suas exigências sejam atendidas.

    Mais:

    Liberados todos os reféns da delegacia de Erevan
    Manifestantes entram em confronto com a polícia na Armênia
    Existe ligação entre os eventos na Turquia, na Armênia e no Cazaquistão?
    Tags:
    reféns, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar