05:09 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    O Governo de Acordo Nacional (GAN) da Líbia convocou nesta terça-feira (26) o embaixador francês Antoine Sivan para protestar contra a operação militar da França no leste do país norte-africano.

    O governo líbio apoiado pela ONU disse que a presença de forças especiais francesas em seu território excede as normas internacionais e constitui “uma interferência inaceitável em um Estado soberano", segundo afirma um comunicado do GAN no Facebook.

    O primeiro-ministro Fayez al-Sarraj pediu respeito mútuo e não ingerência nos assuntos internos da Líbia. Além disso, ele disse que o país africano "exigiu uma explicação formal do governo francês sobre o que realmente aconteceu".

    Paris confirmou na semana passada que três homens de sua equipe de operações especiais morreram após o helicóptero em que estavam ter sido abatido no leste da Líbia.

    Mais:

    Líbia pretende se unir à coalizão internacional para combater Daesh
    Missão na Líbia: França ataca Daesh em todas as frentes
    Ataque aéreo da Líbia mata comandante da Al-Qaeda e cinco guarda-costas
    Para que serve a intervenção não autorizada na Líbia?
    Tags:
    Líbia, França, Fayez al-Sarraj, Antoine Sivan, embaixador, intervenção militar, intervenção externa, ingerência, explicações
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar