14:43 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Wikileaks Truck

    Embaixada russa: acusações do Partido Democrata são 'infundadas e inapropriadas'

    © flickr.com / Steve Rhodes
    Mundo
    URL curta
    142
    Nos siga no

    A embaixada russa em Washington considerou como infundadas as acusações do Partido Democrata dos EUA de que a Rússia está implicada no vazamento de correspondência eletrônica do partido.

    Debbie Wasserman Schultz
    © AFP 2019 / ALEX WONG / GETTY IMAGES NORTH AMERICA
    "Vemos uma onda de acusações inapropriadas que inundam os meios de comunicação dos EUA. Só nos podemos surpreender diante de tais acusações infantis e infundadas, que estão completamente fora da realidade", diz a nota da missão diplomática russa.

    Anteriormente, o WikiLeaks publicou o conteúdo de 19.252 e-mails do Comitê Nacional do Partido Democrata dos EUA.

    Nas cartas, pode-se observar como o partido favoreceu Hillary Clinton nas eleições primárias e procurou desacreditar seu principal adversário, o senador pelo estado de Vermont, Bernie Sanders.

    Uma das estratégias propostas pelo Partido Democrata era enfatizar as origens judaicas de Sanders e o seu agnosticismo para levar os eleitores democratas sulistas a votar em Clinton.

    Um representante da campanha eleitoral de Clinton declarou que os servidores foram invadidos por hackers russos, o que aponta para as intenções das autoridades russas de ajudar o candidato republicano Donald Trump. Representantes da campanha eleitoral de Trump negaram categoricamente esta informação.

    Sergei Lavrov, chanceler russo, disse em tom de brincadeira em resposta ao pedido de comentar este incidente: "Não gostaria de usar palavrões".

    O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, por sua vez, declarou em uma entrevista para a NBC, que não há motivos para acreditar em uma suposta "pista russa".

    "Não há evidências disso. Não revelamos a nossa fonte e, é claro, é uma tentativa de confundir o processo que promove a campanha de Hillary Clinton".

    O que realmente importa, disse, é que o conteúdo das cartas infiltradas que "revelam uma conspiração no Partido Democrata".

    Mais:

    WikiLeaks publica 1.250 emails de Hillary sobre invasão no Iraque
    WikiLeaks: EUA patrocinam escândalo de Panama Papers, os alvos são Rússia e Putin
    Especialista em WikiLeaks revela ingerência americana na Bolívia
    WikiLeaks pede investigação sobre apoio financeiro e militar ao Estado Islâmico
    Tags:
    e-mails, ataque hacker, WikiLeaks, Hillary Clinton, Sergei Lavrov, Julian Assange, EUA, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar