03:12 27 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 111
    Nos siga no

    O prisioneiro russo Ravil Mingazov, detido há quase 14 anos no centro de detenção de Guantánamo, pode deixar a qualquer momento a ilha de Cuba, segundo decisão do Quadro de Revisão Periódica.

    De acordo com um grupo de especialistas, Mingazov já atende a todos os critérios para deixar a prisão americana em Cuba, uma vez que não apresenta altos riscos à segurança nacional dos EUA.

    Preso desde 2002 em Guantánamo, Mingazov é um ex-bailarino e ex-soldado do Exército Vermelho acusado de lutar ao lado do Talibã no Afeganistão. O Quadro de Revisão Periódica não informou quando ele será libertado e nem para onde será levado, mas o prisioneiro expressou o desejo de se juntar à sua família no Reino Unido. 

    Atualmente, os Estados Unidos mantêm 76 pessoas presas em Guantánamo.

    Mais:

    Hollande rejeitou proposta para criar uma 'Guantánamo' francesa
    Pentágono anuncia transferência de presos de Guantánamo para a Sérvia
    Membro da Al-Qaeda libertado de Guantánamo volta ao Uruguai após viagem ilegal ao Brasil
    Presos de Guantánamo submetidos a tortura mental no Campo 7
    Tags:
    Exército Vermelho, Talibã, Ravil Mingazov, Guantánamo, Cuba, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar