09:57 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 125
    Nos siga no

    O ministério das Relações Exteriores da Ucrânia alertou os cidadãos estrangeiros das consequências de viagens não sancionadas pela Ucrânia à Crimeia.

    Um dos motivos do anúncio da chancelaria ucraniana teria sido a notícia de que uma delegação de parlamentares franceses, liderada pelo senador Thierry Mariani, pretende visitar Crimeia entre 29 e 31 de julho.

    O ministério ucraniano destacou que o ingresso e a saída de estrangeiros no território da Crimeia somente é permitido após autorização de órgão competentes da Ucrânia.

    "Mais uma vez exigimos de todos os cidadãos estrangeiros o cumprimento da legislação da Ucrânia e das normas do direito internacional. A Ucrânia vai reagir de modo adequado a todos os fatos de violação da ordem estabelecida e vai responsabilizar as pessoas, inclusive através da aplicação de medidas, previstas pela legislação da Ucrânia, e proibição de ingresso em território da Ucrânia", informou o comunicado, publicado no site oficial do ministério.

    Crimeia se tornou uma região da Federação da Rússia depois do referendo, realizado em 2014, no qual a maioria dos habitantes da península optou pelo ingresso na Rússia. O referendo foi organizado pelas autoridades da Crimeia após o golpe de Estado na Ucrânia, ocorrido em fevereiro de 2014, durante o qual o poder no país foi tomado por grupos simpatizantes de nacionalistas de direita, com um forte discurso anti-russo. 

    Ucrânia considera Ucrânia como território seu, temporariamente ocupado for forças externas. Já o ministério das Relações da Rússia afirma, de modo reiterado, que a população da Crimeia, de forma democrática, de acordo com o direito internacional e com as determinações da ONU, escolheu se reunir à Rússia, que respeita e aceita essa escolha.

    Mais:

    Delegação dos EUA efetua visita de trabalho à Crimeia apesar de tudo
    Visita de trabalho de Vladimir Putin à Crimeia
    Primeiro-ministro da Crimeia espera a visita de novas delegações europeias
    Ex-premiê japonês: vida na Crimeia difere do que nos diz a mídia ocidental
    Tags:
    Thierry Mariani, Crimeia, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar