01:04 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro da Líbia, Fayez al-Sarraj

    Líbia pretende se unir à coalizão internacional para combater Daesh

    © AFP 2019 / Fethi Belaid
    Mundo
    URL curta
    114
    Nos siga no

    Líbia planeja se juntar à coalizão internacional, liderada pelos EUA, para combater o grupo terrorista Daesh, declarou nesta segunda-feira o primeiro-ministro do governo de união nacional, Fayez al-Sarraj, ao discursar durante a abertura da cúpula da Liga de Estados Árabes, realizada na Mauritânia.

    As forças militares, leais ao governo de união nacional da Líbia, criado com o suporte da ONU, estão realizando operações contra o Daesh na cidade de Sirte, desde maio deste ano. 

    "Decidimos tornar mais ativo o nosso papel na coalizão islâmica, bem como nós juntar à coalizão internacional de combate ao Estado Islâmico", disse al-Sarraj.

    A coalizão internacional, liderada pelos EUA, foi formada em 2014 e atura no Iraque e na Síria

    A 27ª cúpula da Liga Árabe começou neste segunda-feira na capital da Mauritânia, Nouakchott. O encontro em altíssimo nível, por enquanto está sendo um dos menos representativos na história da organização. Dos 21 países membros, somente 7 estão representados pelos respectivos chefes de Estado. A maioria dos países decidiu enviar seus chefes de governo, vice-presidentes, ou ministros de Relações Exteriores.

    Mais:

    Tropas líbias avançam em combates ferozes contra o Daesh em Sirte
    Para que serve a intervenção não autorizada na Líbia?
    Missão na Líbia: França ataca Daesh em todas as frentes
    Ataque aéreo da Líbia mata comandante da Al-Qaeda e cinco guarda-costas
    Rússia e Líbia estão negociando cooperação bilateral
    Porta-voz: EUA estão inspirados pelo sucesso da Líbia contra o Daesh
    Tags:
    coalizão internacional, Daesh, Liga Árabe, Fayez al-Sarraj, Nouakchott, Mauritânia, Sirte, Líbia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar