13:44 16 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Lago Baikal

    Moscou preocupada com maior lago do mundo

    © flickr.com/ Nadezhda Tsareva
    Mundo
    URL curta
    0 100

    Durante a recente reunião do Diálogo Ásia-Europa (ASEM) a Rússia se mostrou preocupada com o impacto que as usinas hidrelétricas projetadas pela Mongólia podem causar ao lago Baikal.

    O Baikal é o mais antigo e profundo lago do mundo. Contém 20 por cento das reservas de água doce do planeta no estado líquido e é considerado patrimônio nacional da Rússia, constando também na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

    Atualmente o lago se encontra em uma etapa natural caraterizada por baixos níveis de água que podem se esgotar durante um quarto de século. Neste contexto, o primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev assinou um decreto que fixa o novo nível mínimo permitido de água para o Baikal: 455,5 metros sobre o nível do mar (antes eram 456 metros).

    O governo russo expressa uma grande preocupação com os planos anunciados pela Mongólia de construir várias usinas hidrelétricas em espaços que ameaçam o lago – uma no rio Selenge e dois nos seus afluentes Orkhon e Egiin Gol.

    Embora as usinas estejam situadas no território da Mongólia, os responsáveis russos percebem esses planos como uma "grave ameaça à ecologia do lago", já que a metade do volume de água do Baikal é fornecida pelo rio Selenge. A usina hidrelétrica exercerá um impacto negativo sobre esse recurso importante.

    Antes, o Banco Central compartilhou as preocupações russas congelando o financiamento do projeto de construção de usinas. Ao mesmo tempo a Rússia ofereceu à Mongólia outras alternativas de abastecimento de água que podem substituir a energia que o país pretende receber das novas usinas.

    A proposta é transformar a Mongólia em um país de trânsito de energia elétrica entre a Rússia e a China e permitir-lhe usar esta rede, uma possibilidade que dará ao país mais opções de abastecimento de energia sem prejudicar a situação do lago Baikal.

    Mais:

    Nível do Baikal preocupa autoridades russas
    Lago Baikal, a maior reserva de água doce do mundo, baixou para "nível crítico"
    Tags:
    abastecimento, falta de água, impacto, usina hidrelétrica, UNESCO, Dmitry Medvedev, China, Rússia, Mongólia, Lago Baikal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar