13:43 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 62
    Nos siga no

    A reunião teve lugar depois de o tribunal de Haia ter determinado que a China não tem fundamentos para reclamar os territórios em disputa no mar do Sul da China. Pequim já respondeu que não reconhece a decisão.

    Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), durante a recente reunião na capital vietnamita, não foram capazes de alcançar uma posição concertada sobre a disputa territorial no mar do Sul da China, principalmente por causa das divisões entre as Filipinas, Vietnã e Camboja, informou a agência de notícias Kyodo.

    O mapa dos territórios em disputa no mar do Sul da China
    O mapa dos territórios em disputa no mar do Sul da China

    De acordo com a agência Kyodo, a organização não conseguiu chegar a uma posição comum depois de horas de negociações. Altos funcionários das Filipinas, Vietnã e Camboja, que têm laços estreitos com a China, não foram capazes de diminuir as diferenças sobre um parágrafo do texto relativo à questão do mar do Sul da China.

    As ilhas em disputa, incluindo as Ilhas Paracel e as Ilhas Spratly, ficam no mar do Sul da China. As reivindicações territoriais de Pequim relativamente às Ilhas Spratly, supostamente ricas em reservas de petróleo e gás, contradizem as das Filipinas, Taiwan, Malásia, Brunei e Vietnã.

    Mais:

    Síria apoiou reivindicações da China no mar do Sul da China
    Pequim lança patrulha de combate aéreo sobre Mar do Sul da China
    Aviões chineses fazem testes de pouso com êxito em novas bases no Mar do Sul da China
    Tags:
    disputa territorial, Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), Mar da China Meridional, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar