03:09 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Atentado terrorista em Cabul, 23 de julho de 2016

    Putin expressa condolências ao presidente afegão pelo atentado do Daesh em Cabul

    © REUTERS / Omar Sobhani
    Mundo
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    O presidente russo, Vladimir Putin, expressou condolências ao presidente afegão Ashraf Ghani após o atentado do Daesh (Estado Islâmico) que matou 80 pessoas em Cabul neste sábado (23), reiterando a prontidão da Rússia para cooperar na luta antiterrorista, segundo informou o serviço de imprensa do Kremlin em um comunicado.

    Explosões abalaram a capital afegã no início do dia, durante um protesto da minoria xiita dos hazara contra a construção de uma usina elétrica. O ato acontecia pacificamente perto do Parlamento afegão e da Universidade de Cabul.

    Segundo o Ministério do Interior afegão, 80 pessoas morreram e 231 ficaram feridas. Entre os mortos e feridos no ataque há membros das forças de defesa e segurança do país, que estavam monitorando a manifestação.

    "O presidente russo Vladimir Putin expressou condolências ao presidente da República do Afeganistão, Ghani, em relação ao número significativo de vítimas de um ataque terrorista em Cabul. O líder russo condenou d ecisivamente este crime cínico contra civis e reiterou a sua disponibilidade para continuar a cooperação mais ativa com o governo e o povo do Afeganistão na luta contra todas as formas de terrorismo", diz a declaração.

    Putin também transmitiu palavras de simpatia e apoio às famílias das vítimas e desejou uma rápida recuperação a todos os feridos no ataque.


    Mais:

    Pelo menos 80 pessoas morreram e 231 ficam feridas depois de um atentado em Cabul
    Tags:
    cooperação, condolências, terrorismo, ataque suicida, mortos, explosões, ataque, atentado, Estado Islâmico, Daesh, Ashraf Ghani, Vladimir Putin, Cabul, Afeganistão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar