15:22 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    105
    Nos siga no

    A chefe da diplomação da União Europeia, Federica Mogherini, acredita que a Rússia e os EUA devem se esforçar o máximo possível para solucionar o conflito na Síria, recorrendo, inclusive à cooperação militar para isso.

    “É de suma importância que a Rússia e os EUA cooperem de maneira a mais estreita possível, inclusive militarmente, já que ambos são peças-chave, e isso pode ter um impacto sobre a trégua [na Síria]” – declarou Mogherini ao discursar em Washington, no Fundo Carnegie, em defesa da paz mundial.

    Na opinião de Mogherini, a perspectiva de que a crise sírio seja superada com a vitória de um dos lados do conflito não passa de uma ilusão. “A interação é única solução – é a transição política, que exige certos compromissos” – explicou.

    “Nós [UE] fazemos um apelo ao compromisso. Não sou dessas que acredita que o compromisso pressupõe que [o presidente Bashar] Assad tenha qualquer papel no futuro do país. Mas a ordem, os prazos e os preparativos da transição devem ser negociados, antes de tudo, entre os sírios” – disse Mogherini.

    Vale lembrar, que a chefe da diplomacia europeia costumava a se referir a Assad como “um ditador, que conduz uma guerra civil contra o próprio povo”.

    Mais:

    ONU pede cessar-fogo de 48h na Síria
    Síria: Staffan de Mistura participará da reunião da Rússia, EUA e ONU em Genebra
    Ministério da Defesa da Rússia publica imagens de ataque aéreo na Síria (VÍDEO)
    Tags:
    União Europeia, Rússia, EUA, Síria, Federica Mogherini, cooperação militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar