12:48 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    130
    Nos siga no

    A Organização das Nações Unidas divulgou um novo levantamento indicando que pelo menos 800 milhões de pessoas estão sujeitas a situações de fome e pobreza extrema ao redor do mundo.

    Lançado oficialmente pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na última quarta-feira, o relatório sobre a nova agenda de desenvolvimento global também traz estatísticas preocupantes sobre outros graves problemas enfrentados pela humanidade. Apesar dos números, a organização destacou que, proporcionalmente, houve uma melhora nos dados de pobreza extrema.

    "Cerca de 800 milhões de pessoas em todo o mundo vivem em pobreza extrema e fome, 5,9 milhões de crianças morrem antes de completar cinco anos, 59 milhões de crianças em idade escolar estão fora da escola, 2,4 bilhões de pessoas ainda vivem sem saneamento básico e uma em cada duas crianças com menos de cinco anos não tem certidão de nascimento", afirma a organização. 

    De acordo com as Nações Unidas, a comunidade internacional precisa adotar medidas urgentes para mudar situações de pobreza, fome, educação e saneamento. 

    Mais:

    Ban Ki-moon promete que as Nações Unidas acabarão com a pobreza até 2030
    Um quarto da população da UE vive em risco de pobreza
    ONU define metas para acabar com pobreza e fome em 15 anos
    Tags:
    fome, pobreza, ONU, Ban Ki-moon, Mundo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar