20:31 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O jogo Pokémon Go

    O 'apokelipse' está próximo: Hackers dão prazo para tirar Pokémon Go do ar

    © REUTERS / Chris Helgren
    Mundo
    URL curta
    A loucura do Pokémon GO (21)
    2431

    O grupo de hackers que assumiu responsabilidade pelo ataque ao Pokémon Go no último sábado (16), autodenominado PoodleCorp, prometeu realizar uma ação ainda maior para tirar o jogo do ar. E o "apokelipse" será em breve, segundo relata o site Tech.Mic.

    ​Usando uma rede de robôs com cerca de 600 mil dispositivos acessando o Pokémon Go ao mesmo tempo, os hackers planejam derrubar os servidores no dia 1º de agosto.

    A ação contra o jogo desenvolvido pela Niantic deve durar mais de 20 horas — “basicamente um dia inteiro”, segundo informou um deles em entrevista ao Tech.Mic. “Colocamos os servidores offline porque [o jogo] é popular neste momento e ninguém pode nos parar”, afirmou. “Fazemos isso porque podemos (…) e gostamos de causar caos. Escolhemos 1º de agosto para ter tempo de relaxar.”

    O Pokémon Go é um fenômeno de adesão nos países em que já foi lançado – por enquanto, o Brasil ainda está de fora. Basicamente, os jogadores saem às ruas com seus celulares ou tablets em punho à caça de pokemons (corruptela de “pocket monster”, monstro de bolso, em tradução livre) espalhados pela cidade, a fim de “capturá-los” quando eles aparecem na tela da câmera de seus dispositivos móveis, como se os monstrinhos fossem invisíveis a quem não está jogando.

    Tema:
    A loucura do Pokémon GO (21)

    Mais:

    Pokémon GO para 'pinup': artista cria versão erótica do jogo
    Pokémon No-Go: jogadores arriscam a vida em campos de minas na Bósnia
    Americano atira contra adolescentes por jogarem Pokémon Go
    Será que Pokémon GO é uma arma dos terroristas?
    Tags:
    game, jogo, Pokémon Go, Niantec, PoodleCorp, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik