23:26 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, durante o debate presidencial republicano organizado pela CNN, no The Venetian, em Las Vegas, Nevada. 15 de dezembro.

    Trump questiona necessidade da defesa de países bálticos contra agressão russa

    © AFP 2019 / Robyn Beck
    Mundo
    URL curta
    0 54
    Nos siga no

    O presidenciável republicano, Donald Trump, questionou nesta quinta (21) a necessidade da defesa da Estônia, Letônia e Lituânia contra um possível ataque da Rússia, respondendo à pergunta sobre o cumprimento das obrigações dos EUA ante os países bálticos no âmbito da OTAN.

    "Se eles cumprirem suas obrigações conosco, então a resposta é sim", afirmou Trump, citado pelo jornal The New York Times, respondendo à pergunta sobre a ajuda dos EUA aos países bálticos se eles forem atacados pela Rússia.

    ​O artigo 5 do Tratado do Atlântico Norte afirma que um ataque armado contra um ou mais membros  da Europa ou da América do Norte será considerado como um ataque contra todos os membros, com a possibilidade de responder com a força armada, para restaurar a segurança.

    A OTAN tem afirmado várias vezes a intenção de deslocar suas tropas para vários países da Europa Oriental. Por sua vez, Moscou expressou o descontentamento com as iniciativas da Aliança destinadas ao aumento da presença militar na fronteira com a Rússia, e afirmou que tais ações são uma ameaça aos seus interesses e segurança nacional.

    Em relação ao conflito na Síria, o candidato republicano afirmou que o afastamento de Bashar Assad do poder é menos importante do que a luta contra os jihadistas.

    "Assad é uma pessoa má. Ele ter feito muitas coisas terríveis. <…> Mas o Estado Islâmico representa uma maior ameaça para os EUA", concluiu ele.

    O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e reconhecido como terrorista pelo Brasil) se autoproclamou "califado mundial" em 29 de junho de 2014, tornando-se imediatamente uma ameaça explícita à comunidade internacional e sendo reconhecida como a ameaça principal por vários países e organismos internacionais. Porém, o grupo terrorista tem suas origens ainda em 1999, quando um jihadista da tendência salafita, o jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, fundou o grupo Jamaat al-Tawhid wal-Jihad. Depois da invasão norte-americana no Iraque em 2003, esta organização começou a fortalecer-se, até transformar-se, em 2006, no Estado Islâmico do Iraque. A ameaça representada por esta entidade foi reconhecida pelos serviços secretos dos EUA ainda naquela altura, mas reconhecida secretamente, e nada foi feito para contê-la. Como resultado, surgiu em 2013 o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, que agora abrange territórios no Iraque e na Síria, mantendo a instabilidade e fomentando conflitos.

    Trump, depois de todos os adversários republicanos terem deixado a corrida presidencial, será o candidato do Partido Republicano nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. As eleições serão realizadas em 8 de novembro de 2016.

    Mais:

    Trump tem candidatura confirmada pelo Partido Republicano
    Qual delas plagia as ideias? Melania Trump vs Michelle Obama
    Trump quebra tradição ao discursar em convenção antes da nomeação oficial de candidatura
    Tags:
    agressão russa, presidenciável, Partido Republicano, ataque, ameaça, terrorismo, Daesh, OTAN, Donald Trump, Bashar Assad, Países Bálticos, Iraque, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar