20:16 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Homens procuram por sobreviventes sob os escombros de um edifício danificado após um ataque aéreo em Aleppo realizado pelos rebeldes na área de Qadi Askar, Síria 08 de julho de 2016.

    EUA analisam informações sobre morte de civis sírios após ataques da coalizão

    © REUTERS/ Abdalrhman Ismail
    Mundo
    URL curta
    0 11

    A Casa Branca está analisando os dados sobre a morte de civis perto da cidade síria de Manbij, informou Brett McGurk, enviado especial do presidente norte-americano na coalizão de combate ao grupo terrorista.

    Antes foi informado de que algumas dezenas de pessoas tinham morrido na sequência de ataques aéreos da coalização internacional no povoado situado a norte de Manbij, na província de Aleppo (Síria).

    Fontes locais confirmaram à agência Sputnik que mais de cem civis, entre eles mulheres e crianças, se tornaram vítimas do bombardeio. Segundo a Sputnik, os ataques aéreos ocorreram um pouco antes do meio-dia de terça-feira, no assentamento de At-Taukhar.

    "Em relação a Manbij vou direcionar os senhores ao Ministério da Defesa. Vimos estas informações. Acho que elas vêm do Amaq – a principal fonte de notícias do Daesh (proibido nos EUA, Rússia e outros países). Cada vez que enfrentamos tais acusações, as analisamos com atenção e, certamente, vamos examiná-las agora," disse McGurk aos jornalistas.

    Algumas dezenas de países fazem parte da coalizão internacional de combate ao grupo terrorista Daesh criado em agosto de 2014. Os EUA realizam controle geral das operações militares.

    Mais:

    Ataques da coalizão internacional matam mais 60 civis na Síria
    Ativistas acusam coalizão americana de matar mais 15 civis na Síria
    Tags:
    coalizão internacional, mortos, ataque aéreo, bombardeio, Amaq, Daesh, Brett McGurk, Manbij, Aleppo, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik