08:58 25 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Mesquita Kocatepe, Ancara

    É oficial: WikiLeaks bloqueado na Turquia por divulgar e-mails do partido no poder

    © AFP 2018 / Joe Klamar
    Mundo
    URL curta
    Tentativa de golpe militar na Turquia (109)
    0 23

    O portal da organização WikiLeaks foi bloqueado na Turquia pelas autoridades, segundo um representante do Ministério turco das Telecomunicações.

    “Em relação ao WikiLeaks da nossa parte foram tomadas medidas administrativas” – afirmou um funcionário do Governo à agência RIA Novosti.

    Anteriormente o WikiLeaks divulgou o primeiro lote de mensagens, abrangendo 290.000 e-mails, do partido turco no poder Justiça e Desenvolvimento. A organização declarou que iria publicar 500 mil documentos e 300 mil e-mails.

    “A primeira parte inclui 762 caixas de e-mail, da letra A à letra I, e contém 294.548 e-mails, juntamente com milhares de arquivos enviados. Os e-mails foram baixados do “akparti.org.tr”- o principal domínio do partido da Justiça e Desenvolvimento. A mensagem mais recente foi enviada em 6 de julho de 2016, e a mais antiga foi enviada em 2010” – nota o portal do Wikileaks.

    A atividade do WikiLeaks parece não agradar a muita gente, conforme disse a própria organização. “Sim, estamos mais uma vez expostos a ataques cibernéticos, que periodicamente conseguimos rechaçar”, — informa WikiLeaks no Twitter.

    ​O WikiLeaks é uma organização internacional sem fins lucrativos que publica informações secretas obtidas de fontes anônimas ou vazamento de dados. O site foi criado em 2006 por Julian Assange.

    Na noite de 15 para 16 de julho, um grupo de militares turcos tentou levar a cabo um golpe de Estado. Os militares usaram helicópteros e tanques para derrubar a liderança turca. As autoridades afirmam que controlam a situação. O número de detidos se aproximou de 6.000 pessoas. O golpe falhado causou 290 mortos e 1.440 sofreram ferimentos.

    Tema:
    Tentativa de golpe militar na Turquia (109)

    Mais:

    Repórter russo detido na Turquia retorna a Moscou
    Especialista em Turquia: agora não se pode tratar de democracia no país
    Tags:
    bloco, e-mails, WikiLeaks, Julian Assange, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik