13:27 20 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Bombardeiro H-6K patrulha ilhas chinesas no Mar do Sul da China

    Pequim lança patrulha de combate aéreo sobre Mar do Sul da China

    © AP Photo/ Xinhua
    Mundo
    URL curta
    14118402

    A Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China recebeu ordens de realizar patrulhas de combate regulares sobre o Mar do Sul da China, região que é alvo de intensas disputas internacionais.

    Nos últimos meses, navios da Marinha dos Estados Unidos conduziram uma série de manobras provocativas nas águas daquela zona, enquanto bombardeiros americanos B-52 sobrevoaram a região alegando estarem em missões habituais em espaço internacional. 

    Na sexta-feira passada, a Força Aérea chinesa enviou para o Mar do Sul da China um bombardeiro nuclear estratégico Xian H-6K. Ontem, o porta-voz do Exército de Libertação Popular, Shen Jinke, confirmou que aviões como esse realizarão voos regulares na região, a fim de promover "treinamentos reais de combate" na localidade.

    Há alguns dias, o Tribunal Internacional de Haia tomou uma decisão favorável às Filipinas em disputa por águas do Mar do Sul da China, afirmando que Pequim não possuía base legal para reclamar direitos históricos sobre a região. O governo chinês, no entanto, não reconheceu a decisão. 

    Anualmente, o Mar do Sul da China serve de trânsito para mais de 5 trilhões de dólares em mercadorias. Além de China e Filipinas, também reclamam soberania sobre partes da região Vietnã, Malásia, Brunei e Taiwan. 

    Mais:

    Tensões ao rubro: Pequim começa exercícios militares no mar do Sul da China
    Li Keqiang pede ao Japão para não intervir na disputa no mar do Sul da China
    Mercado de ações reage à decisão sobre o mar do Sul da China
    Tags:
    Tribunal de Haia, Shen Jinke, Brunei, Malásia, Vietnã, Taiwan, Filipinas, Mar do Sul da China, Pequim, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik