19:07 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Membro de milícias curdas na cidade síria Ain Issi, 50 km ao norte de Raqqa

    Irã espera que Turquia mude de posição sobre Síria

    © AFP 2017/ DELIL SOULEIMAN
    Mundo
    URL curta
    Tentativa de golpe militar na Turquia (109)
    22609271

    Três dias após a tentativa de levar a cabo um golpe de Estado na Turquia, o presidente do Irã Hassan Rohani falou por telefone com o líder turco Recep Tayyip Erdogan.

    Os dois chefes de Estado trocaram gentilezas, por um lado notando a "alta maturidade política do povo turco" e por outro agradecendo o apoio e mostrando desejo mais firme de "cooperação com o Irã e a Rússia muito de perto na resolução de problemas regionais".

    A conversa foi claramente condimentada com certo volume de diplomacia, o que acabou com frases do tipo "todos nós devemos ficar de mãos dadas pela estabilidade no mundo" e "intensificar muito os nossos passos para retornar a paz e estabilidade à região".

    Mas até que ponto o Irã está realmente pronto para cooperar com a Turquia na situação atual?

    O conselheiro do presidente do Parlamento iraniano para os Assuntos Internacionais, Hossein Sheikholeslam, partilhou sua visão do assunto com a Sputnik.

    Ele vê assim os acontecimentos do fim da semana passada:

    "Este golpe de Estado fracassado é um sinal ao primeiro-ministro da Turquia, bem como àqueles que apoiam grupos terroristas – os americanos e os monarcas sauditas — para que mudem sua política na Síria."

    O especialista destacou também que a declaração de Erdogan sobre o desejo de cooperar com o par Rússia-Irã é natural:

    "Ele [Erdogan] viu até que ponto a Rússia e o Irã agiram unidos e continuam agindo na luta contra terrorismo."

    Agora só falta uma pequena coisa – que as palavras muito corretas politicamente do presidente turco se tornem em uma coisa, muitas vezes tão difícil, que é a realidade.

    Tema:
    Tentativa de golpe militar na Turquia (109)
    Tags:
    cooperação, terrorismo, Rússia, Irã, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik